Aprenda como consultar a sua pontuação das provas Enem!

O Enem é diferente dos vestibulares convencionais ofertados pelas universidades. Ele não possui lista de aprovados, por exemplo, então não há como “passar” no exame. Além disso ele possui um cálculo complexo para avaliar o desempenho do estudante e, por conta disso, fica complicado saber se o resultado foi bom ou não.

Como ele é usado como meio para ingressar em instituições de ensino superior, a nota conta bastante nessa hora. Alguns programas como o ProUni e Fies exigem uma pontuação mínima nas provas para a concessão de bolsas e financiamento estudantil. Isso também pode ser cobrado em algumas universidades.

De fato, é que quanto melhor o desempenho do estudante, mais fácil será para conseguir uma bolsa de estudos, seja ela integral ou parcial. É importante também não zerar a redação, pois se isso ocorrer as chances de ingressar em uma universidade são nulas. Os programas e instituições exigem nota mínima para a produção textual, e zerá-la anulam as chances do candidato, mesmo que ele tenha apresentado um bom desempenho nas outras áreas de conhecimento.

Como começar uma redação nota 1000 enem

O resultado do Enem só costuma ser divulgado em cerca de três meses após a realização da prova, que este ano acontece nos dias 5 e 6 de novembro, logo após a divulgação do local de prova enem. Mas, você pode saber como avaliar o seu desempenho no exame quando o resultado for divulgado.

Vale lembrar que não há uma maneira de calcular as notas da prova, uma vez que o sistema TRI utiliza um método complexo para essa resolução.

Compare os desempenhos

Para ter ideia de como o candidato se saiu no exame, eles podem comparar as médias obtidas com os desempenhos mínimos e máximos apresentados pelo Inep. Esses números são apresentados após a divulgação dos resultados individuais, e correspondem a média obtida pela maioria dos candidatos nas provas de conhecimento e redação. Se sua nota do Enem estiver próxima ou acima desses números, seu desempenho se enquadra no esperado.

Nota cobrada pelos programas do Governo

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o único programa do Governo Federal que não exige nota mínima para inscrição. Entretanto, as médias no Enem devem atender a nota de corte do curso que o candidato deseja ingressar e podem variar para cada instituição.

Enem

Outros programas como o Universidade para Todos (ProUni) e o Financiamento Estudantil (Fies) exigem uma pontuação mínima para ingressão nas universidades. Desde 2014, estudantes que concluíram o ensino médio em 2010 precisam obter 450 pontos de média nas quatros áreas de conhecimento. Aos candidatos que prestam o Enem como forma de obter uma certificação de conclusão, e necessário também os 450 pontos nas competências e 500 na prova de redação.

Para complementação de nota obtida no vestibular, não existe uma média mínima, o ideal é que o candidato apresente uma boa pontuação, pois as chances tornam-se maiores. Em todas as situações, é exigido que o participante não zere a redação, pois anula as aplicações do Enem.

Por que o Enem é diferente dos vestibulares?

Ele difere do processo seletivo tradicional porque não possui uma classificação dos candidatos. Além disso, não são somadas a pontuação para obtenção de uma média. As notas são calculadas pelo método TRI, aplicado pelo INEP que serve para avaliar os resultados do Enem.

Basicamente o método dá maior peso as questões consideradas difíceis, que são aquelas com menor número acertos por parte dos candidatos, e menor relevância as que uma quantidade maior de participantes acertou. Ele também consegue identificar se o candidato foi bem porque “chutou” as questões, avaliando se ele acertou perguntas mais fáceis ou difíceis.

O cálculo é complexo e por isso não pode ser realizado pelos estudantes, que se limitam ao ver a quantidade de acertos antes da divulgação dos resultados.